Escolha uma Página

ÁUREA, “MISS SIMPATIA”

formiga-2

 

O Cangaço teve seus momentos tristes, cruéis, sangrentos e não menos chocantes. Alegrias existiram sim, eram poucas, mas intensas. As mulheres entraram nesse mundo, por três motivos: paixão pelo companheiro, fuga (para sair do domínio paterno) e rapto. A maioria não entrava enganada, sabia da vida perigosa que iria ter, mas o desconhecido não amedrontava. Áurea, era sergipana filha de Tonho Narcísio, nascida em Pau Preto. Baixinha, magra, cabelo pixaim e tinha uma “cor de formiga”, como diz o pesquisador Renato Bandeira. Pelo jeito, a cangaceira desmente um pouco a tradição de que as mulheres do bando eram todas bonitas.

Entretanto, Áurea, superava seus dotes físicos pela simpatia. Era a companheira de Mané Moreno. Depois de Maria Bonita, foi a que teve a morte mais cruel. Decapitada, pela volante de Odilon Flor num intenso tiroteio juntamente com seu companheiro Moreno. Sua cabeça ficou exposta feito troféu para alegria da polícia durante dias.

Deixou registrada sua simpatia enquanto morou nas caatingas.







Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *