Escolha uma Página

CATARINA, A SECRETÁRIA

cangaceira-catarina

Ela nasceu no povoado  Brejo de Burgo, pertencente a Glória, antigo nome de Paulo Afonso, Bahia  e recebeu o nome de Catarina Maria da Conceição. Sua família tinha o DNA do Cangaço, uma vez que suas cinco irmãs eram cangaceiras do bando de Corisco, inclusive ela. Seus nomes:  Júlia, Rosa, Joana, Sabrina e Joaquina que tinham seus companheiros no mesmo bando.

Catarina era uma curibeca, no dizer do pesquisador Renato Bandeira, ou seja, uma mestiça.  Entrou no Cangaço para seguir  Nevoeiro, mas ele morreu logo em combate.  Quando esteve com Corisco,  Catarina virou uma espécie de secretária de Dadá, a mulher de Corisco, o mais famoso cangaceiro depois de Lampião. Catarina seguia os passos da estilista do Cangaço ajudando nas tarefas,  fazendo seus mandados etc.

Como não poderia ficar solteira,  segundo rezava o regulamento cangaceiro, Catarina foi ser a companheira de Sabonete, o secretário de Maria Bonita.  Mudou de grupo. Os dois tinham pontos em comum, como ter família no Cangaço e serem secretários das mais famosas cangaceiras. Sabonete era irmão de Borboleta.

Nascido Manuel Rosa, Sabonete  foi morto em combate em 1932. Ele aparece no filme de Benjamin Abraão entregando joias a Maria Bonita.

A ilustração do texto é da artista plástica Luciana Severo.







Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *