Escolha uma Página

FORAM ELAS

 

 

A Revolução Russa de 1817 que está fazendo 100 anos, teve início com uma greve de operárias têxteis no dia 8 de março, data que passou a ser o Dia Internacional da Mulher. Dezenas de operárias inconformadas com a situação de fome e miséria nas cidades devida a I Guerra Mundial na qual a Rússia czarista participava.  Milhões morriam nos campos de batalha obrigando suas  mulheres a irem à luta literalmente para sustento dos filhos trabalhando até 12 horas por dia.

E, numa manhã de domingo elas resolveram dar um basta nessa situação. Cerca de 90 mil operárias paralisaram os trabalhos e foram às ruas com cartazes “Pão para nossos filhos”. O protesto em Petrogrado foi tão forte, que os soldados se recusaram a reprimi-las e alguns até deram apoio. Dias depois, uma greve geral paralisou toda a cidade e se espalhou pelo país. Era o começo do fim do regime opressivo e secular.E essas mulheres “acenderam a tocha da revolução proletária.”

Em tempo – Alguns historiadores contam que o Dia Internacional da Mulher teve origem nos Estados Unidos no início do século 20 com um incêndio criminoso numa fábrica matando centenas de operárias. Uma consequência da Revolução Industrial.







Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *