Escolha uma Página

O GRANDE SUSTO

Essa terceira história , encerra o ciclo Assombrações do Cangaço que, ainda hoje, são lembradas no Sertão. No final do texto, vem a explicação da Parapsicologia dita pelo respeitado Valter Rosa Borges.

O mesmo João Jurubeba, grande perseguidor do Cangaço contava que,  conheceu uma família cujo filho é parte central do episódio. Após o ataque em Piranhas, Alagoas, um dos mais violentos, os cangaceiros esperavam um grande revide e por isso, decidiram se esconder nas caatingas da Lagoa do Monteiro, Paraíba. Manoel Moreno, um dos cabras do bando, conhecia bem a região e se fez de guia. Na divisa Pernambuco com Paraíba houve outro inesperado encontro com a volante e no tiroteio, Virginio, irmão de Lampião, morreu.

Mais um motivo para a turma se esconder e tomou o rumo de Serra Talhada e no caminho, avistaram um sitio, mas houve receio de se aproximar, pois não sabia qual a família, e a reação. O seis, ficaram um pouco distante só observando. Na casa, morava um casal com o filho, um jovem de 20 e poucos anos que fazia o trabalho pesado na roça. Moreno, por prudência, achou melhor não chegar perto. Resolveu “pegar comida escondido”. E todo dia, alguém do grupo ia “buscar” farinha, carne, rapadura etc., sem deixar vestígio.   O casal já vinha sentindo falta das comidas, mas achava que era roubo das almas.  Certo dia, o filho do casal foi buscar um bezerro escondido no mato. Para surpresa dos cangaceiros e do rapaz, o bezerro foi parar justo no “coito” dos cangaceiros. O susto foi recíproco. O jovem vendo os cangaceiros vestidos à caráter e muito sujos. O espanto foi tão grande quanto a carreira que deu para casa,. Não conseguiu dizer o que viu. Emudeceu. Médico nenhum fez com que o rapaz voltasse a falar.. Meses depois conseguiu “dizer” por meio de gestos o que vira.

Não há fantasmas de mortos. Fantasmas são decodificação de informações extrassensoriais por telepatia ou clarividência. Ou de impressões psíquicas gravadas em determinados ambientes e suscetíveis de produzir alucinações visuais e/ou auditivas em algumas pessoas.
Há um universo de informações psíquicas no qual estamos potencialmente em contato. As pessoas que se estimam podem permutar informações emotivas – sofrimento ou morte de uma delas – por meio de telepatia ou clarividência, sob forma de pressentimentos ou alucinações visuais, como se fosse um fantasma.
Há casos em que pessoas participam de uma mesma alucinação visual e/ou auditiva, dando-lhes a impressão de observarem um fato físico.
O que não foi cientificamente investigado, geralmente não passa de folclore.

 







1 Comentário

  1. Coiteiro

    Virgínio Fortunato foi cunhado e não irmão de Lampião

    Responder

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *