Escolha uma Página

O MOTIM DAS MULHERES

floriano

Aconteceu a 30 de agosto de 1875, logo após o movimento do Quebra-Quilos, inclusive com características semelhantes. Tudo começou com a notícia do recrutamento militar imposta pelo Exército incluindo homens casados. As mulheres se revoltaram com esse detalhe, uma vez que iriam enfrentar dificuldades financeiras com os maridos nas Forças Armadas e longe de casa.

Uma das revoltosas, Ana Floriano, liderou um movimento em Mossoró, Rio Grande do Norte, e conseguiu em pouco tempo, reunir 300 mulheres em passeata de protesto pelas ruas. Elas rasgaram os editais afixados nas paredes da igreja e “marcharam” até a casa do juiz, onde destruíram livros e documentos relativos ao assunto.

Achando pouco, essas mulheres invadiram a Redação do jornal “O Mossoroense” picotando o texto que iria ser publicado no dia seguinte. Dispostas a tudo, foram para a Praça da Liberdade e enfrentaram o corpo a corpo com os soldados. Algumas saíram feridas, mas de cabeça erguida e todas acompanhadas por uma multidão de apoio. Ana Floriano, a cabeça do movimento foi processada.

O motim, não eliminou o recrutamento, mas serviu para retardar e avaliar o alistamento. Ponto para essas bravas mulheres!







Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *