A SEPULTURA DE LÍDIA

out 12, 2018 | 6 Comentários

Poucos sabem, mas a sepultura de Lídia, tida como a mais bela das cangaceiras está em Poço Redondo, Sergipe nas proximidades do Riacho do Quatarvo, segundo o pesquisador Manoel Belarmino.

Lídia era a companheira de Zé Baiano por sua vez, considerado um dos mais perversos dos cangaceiros do Bando de Lampião e também, um dos mais ricos, pois era agiota. Zé Baiano conheceu Lídia aos 15 anos de idade quando esteve em sua casa doente. Curado, levou a bela menina por quem estava apaixonado e ele não escondia esse amor. Só que, Lídia passou a ter um romance escondido com uns rapazes do grupo, o Bem-Te-Vi. O caso foi delatado por Coqueiro, também do grupo à vista de todos. Resultado: Bem –Te-Vi foi morto e o delatou conseguiu fugir. Mas Lídia não escapou: foi morta a pauladas por Zé Baiano. E ele mesmo cavou a sepultura de sua Lídia que ainda hoje lá está. Zé Baiano passou a ser um dos mais cruéis cangaceiros.

6 Comentários

  1. Dalmo Silveira

    Parabéns pelo trabalho! Muito bom ver essas memórias preservadas e, principalmente, a dedicação ao tema feminino nesse ambiente. Sobre essa história, gostaria de fazer um complemento, baseado no livro “Lampião – As Mulheres e o Cangaço”de Antonio Amaury Correa Araújo, citado no canal do Youtube “Cangaço na Literatura”, do competente professor, historiador e escritor Robério dos Santos. Segundo essa fonte, o cangaceiro Coqueiro flagrou o caso de Lídia e Bem-te-vi e tentou chantagear a Lídia, dizendo que se ela não se “deitasse” com ele também, ele contaria sobre a traição para Zé Baiano. Diante da recusa, ele (Coqueiro) contou, como prometido, a Zé Baiano, que questionou sobre o fato diretamente com Lídia. Ela não negou e contou que Coqueiro tentou chantageá-la, fato que provocou sua morte imediata por um tiro, determinada por Lampião e dado pelo cangaceiro Gato.

    Responder
    • Wanessa Campos

      Verdade, Dalmo. Amaury me contava essa história e outras também. Obrigada pelo incentivo. Abraço.

      Responder
  2. jesus regis de matos

    O BEM-TE VI FUGIU DO LOCAL, MAS O TEXTO FALA QUE ELE FOI MORTO. A MAIORIA DOS HISTORIADORES FALAM QUE ELE FUGIU PRA NUNCA MAIS SER VISTO,POIS TEMIA A MORTE POR ZÉ BAIANO. OU SEJA, QUEM FOI MORTO, DE FATO, FOI O DELATOR COQUEIRO E NÃO O BEM-TE VI.

    Responder
    • CARLOS ALBERTO DE ALBUQUERQUE ARAUJO

      Essa foto não é da Lídia. essa não teve fotografias no bando apenas na sua residência foi encontrado um baú com alguns retratos mas totalmente danificado pelos cupins e traças. essa é uma outra cangaceira mulher de Português também do bando de Lampião.

      Responder
  3. CARLOS ALBERTO DE ALBUQUERQUE ARAUJO

    Bem-te-vi fugiu sendo localizado na década de 70 na cidade de Carinhanha atuando como sapateiro e usando o nome de benedito ao qual foi acrescentado o apelido de bacurau,o qual ele odiava. Aos que o conheceram ele contava essa história.

    Responder
  4. Jose Rosa Silva

    Conforme relatos de alguns cangaceiros, inclusive Dadá de Corisco, quem foi morto foi coqueiro (delator). Bem-te-vi morreu muitos anos depois na cidade de Carinhanha na Bahia, onde viveu ainda por muitos anos trabalhando como sapateiro. Moradores da cidade também informam isso, até as formas usadas para fazer sapato, estão com um cidadão de Carinhanha, Robério Santos do “Cangaço na Literatura” mostra essa reportagem, e ainda faz uma visita ao cemitério local mostrando o túmulo de ex-cangaceiro Bem-te-vi. assistam no YouTube.

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.